Do avesso, um verso se ajeita ...




segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

Enfim, acabou!

Deu meia-noite.
Tudo em mim refloresceu.
Uma voz interior surgiu.
Um pedido de que tudo que fosse novo, dinovo, chegasse.
Uma lembrança teimosa.
Uma ausência pouco doída.
Uma esperança adormecida.
Um possível novo tentar estava nos meus planos, preciso confessar.
Um sorriso guardado. Uma vida!

Saí. Cheguei. Sorri.

E lá estava ele.

Lindo ainda.
Os mesmos olhos verdes me olharam, saudosos, ou era só impressão?

Lembrei dos outros dias de fim de ano que nos olhávamos e ele sorrindo me perguntava, e agora? Eu só dizia: "enfim, acabou!"

Depois do primeiro gole de champagne ele segurava a minha mão e dizia, no meu ouvido, mas agora é um novo, e começou!
Eu deveria dar um abraço? Não.
E por que não? Sim!

Caminhei em sua direção.
Fogos insistiam em tomar lugar, mas as estrelas não deixavam.
Elas eram barulhentas enquanto eu caminhava [estou falando, sim, das estrelas].
E no momento em que pensei que via apenas nós dois naquele mundo de gente sem cor, uma nova pessoa apareceu ao lado.

E elas? Elas pararam de fazer barulho lá no céu.
Pararam.

E agora eu só ouvia os fogos!

Eu só conseguia enxergar aquilo que os olhos veem.
Tava ficando escuro.

E ele estava chegando mais perto no meu caminhar em sua direção.
E eu pude ver melhor, agora.
Na sua mão direita que da minha tanto foi apoio e carinho, outra segurava.
Já estava muito perto. Não podia desviar o caminho, era óbvio demais que eu caminhava até ele.

E fui.
Continuei.
Eu o abracei, e baixinho no seu ouvido, junto com os votos de um ano que para ele eu quero que seja bom, eu disse: "e enfim, acabou!"
[e ele sabia que não era do ano que eu estava falando!]

... foi por isso que ele não soltou a mão dela, não é?!

8 comentários:

  1. Eu Fico Simplesmente sem palavras....

    ResponderExcluir
  2. Ainda bem que acabou junto com o ano... Já te dá um ponto de partida. ;)
    Own. Adorei o texto.
    beijos

    ResponderExcluir
  3. É .. ainda bem!

    Bruno *-* Um silêncio diz tanto, né?!
    Beijos ;*

    ResponderExcluir
  4. Prendeste-me ao ecra com estas tuas belissimas palavras, adorei, parabéns!

    ResponderExcluir
  5. Carina, eu adoro seu carinho :)
    Abraços!

    ResponderExcluir
  6. Oi, Jamý, boa noite!!
    Não fiquei primeiramente sem palavras... Elas é que ficaram sem mim, enquanto eu lia, completamente envolvido, ou, como diria um amigo antigo, absorto! Que texto! Uau. Vou comprar um chapéu só para poder tirar pra você, Jamý! Falo sério. Lindo o texto. Nós, o s homens, ficamos meio assim, na inveja que o cara tivesse os olhos verdes mas não enxergasse a verdadeira beleza da pessoa e do sentimento que o aguardava... Um cara de olhos castanhos (falo de pura inveja) enxergaria as estrelas em seus olhos, refletidas e fazendo um barulhão vindo do coração...
    Depois de ler, aí fui eu mesmo que fiquei sem as palavras, mas não quero simplesmente imitar o Bruno... Ficar sem palavras a gente fica, mas quero dizer ao menos uma coisa, uma frase que seja... Essa:
    Sou teu fã, sabia? Sabia? E, se não fosse, agora ficava sendo...
    Um beijo carinhoso
    Doces sonhos
    Leo
    PS - Posso saber a data de seu niver?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querido! Você me deixou quieta, mas quieta de sem saber o que dizer mesmo tendo muita coisa aqui dentro pulando, encantada com que foi lido, e preferi apenas ficar quieta e admirar cada som bonito que as suas palavras me trouxeram e trazem. Obrigada! E espero que o receba cheio de tudo de bom que você me causou, não só com o seu comentário, mas bem muito por ele.
      Você é um encanto de alma, quero tê-lo sempre por aqui, por favor!
      Sobre meu aniversário .. bem .. tem um texto sobre isso aqui, no mês de junho :)
      Veja e sinta!
      Abraços.

      Jamý

      Excluir
  7. Nossa, que lindo.. Não sei se foi só eu, mas senti que o fim foi até suave.

    ResponderExcluir