Do avesso, um verso se ajeita ...




segunda-feira, 24 de junho de 2013

Eu, que não sei falar de amor ...

É tarde agora e eu mal durmo com a vontade do calor ainda perto, a respiração ofegante no calar da madrugada e o encontro dos corpos pra aquecer pouco a pouco o frio atrevido pela janela. 
Logo eu! 
Eu que não sei falar de amor, deparo-me com essa vontade teimosa de dizer tanta coisa e calar com o peito cheio de ternura .. e entregar inteiro pra você!
Eu, que não sei falar de amor, entrego-me ao querer de muito dizer como é bom os dias de nós dois. 
Logo eu, que não sei falar de amor, desnorteio e já não sei para que lado da casa é a melhor saída quando estou só, ela é tão vazia que em qualquer cômodo é perda de mim.
Eu, que não sei falar de amor, ando cheia de querer que você saiba a grandeza que é teu abraço cedinho e o quanto é bom e doce saber que estamos juntos, apesar da ausência estar e ser forte mais tarde, quando o abraço acalmar, quando o dia "morgar", ainda assim ter certeza de que há fortaleza na gente..
Eu, que não sei falar de amor, já não consigo fazer planos de um futuro bom sem que seja nosso. Não há mais eu em mim, depois de você, tenho estado cada dia mais preenchida de nós.
Eu, logo eu, eu que nunca aprendi falar de amor, queria explodir essa vontade de gritar pro mundo como é bom seguir junto, ser mãos dadas, ter cafuné e brincar de eternidade!
Eu, que não sei falar de amor, transbordo-me de vontade de saber dizer tão bem o que sinto, o que quero, o que tenho pra você enquanto me deixar ficar .. espero saber, um dia, poder dizer o tudo que você despertou e coloriu em mim, aqui,  nesse coração de pedra que mais parece de gelo, derretendo cada vez que a gente se aquece. 
Espero sim!
Espero dizer que além de não saber falar de amor, só pode ser isso que tenho semeado e me saciado com você .. Só pode ser coisa de amor, desse amor sagrado, indizível, buscado e bonito que eu não sei nem nunca aprendi a falar ... Só pode ser, mas eu ainda não sei direito, eu ainda não sei falar de amor!

Um comentário:

  1. Como sempre ELA SABE COLOCAR MILHARES DE MAGIAS NAS PALAVRAS!

    ResponderExcluir